Quarta-feira, 19 de junho de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Ser do bem

Goiana com doença rara volta a perder movimentos do corpo

Postado em: 27-12-2018 as 11h04
Ela havia perdido todos os movimentos do corpo e tido a felicidade de recuperá-lo com um tratamento de alto custo. Mas, agora está vivendo o desespero de voltar a regredir com a falta dos medicamentos

Francisca das Chagas Sales pede apoio da população para continuar sobrevivendo (Foto: Divulgação)

Da Redação

A ex-vendedora Francisca das Chagas Sales, de 28 anos, também conhecida como Fran, só tem contado com a solidariedade das pessoas para enfrentar sua enfermidade desde o dia 26 de setembro. Nessa data, a Justiça derrubou uma liminar que garantia o fornecimento, pelo plano de saúde, da medicação para seu tratamento contra a neuromielite óptica (NMO) ou síndrome de Devic, doença rara e autoimune que ataca os nervos ópticos e a medula espinal. 

O custo mensal para o tratamento da doença é em torno de 24 mil, o que inclui o medicamento, o procedimento de aplicação e as viagens para a cidade de São Paulo, onde a goiana é acompanhada periodicamente por um especialista. Só o medicamento que precisa ser ministrado todo mês custa em torno de R$ 20 mil. O medicamento é importado e não é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Enquanto aguarda uma decisão definitiva sobre a ação judicial que pode garantir o fornecimento regular do medicamento, crucial para sua sobrevivência, a ex-vendedora pede ajuda em uma página do Facebook chamada "Fran precisa viver", para que possa continuar o tratamento e com isso recuperar parte dos movimentos. Na página, ela conta sobre a luta contra a doença rara e organiza rifas, sorteios e bazares para arrecadar fundos para manter os cuidados com a sua saúde. 

Seu maior desespero é saber que a doença severa não vai parar de evoluir e conhecer de perto os seus efeitos. Em 2017, antes de iniciar o tratamento, ela chegou a ficar tetraplégica e perder a visão de um olho. "Também tive gastroparesia e paralisia de bexiga. Os médicos disseram que só restava meu coração batendo", relembra o sofrimento.

Quem quiser ajudar a jovem com qualquer valor em dinheiro pode fazer sua doação pela  Caixa Econômica Federal, agência 2274, conta corrente 00031744-0 e operação 001 ou pelo Banco do Brasil, agência 1841-4, Conta Poupança 48011-8, variação 51. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar