25 de setembro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Destino
12/09/2018 | 09h50
Grupo de venezuelanos deixa Boa Vista e vai para o RS
O órgão também confirmou a transferência de mais famílias para Esteio, também na Região Metropolitana de Porto Alegre, até o próximo domingo (16). Esteio receberá R$ 534,4 mil

Mais de 200 venezuelanos deixaram Boa Vista (RR)  hoje (12) com destino a Canoas, no Rio Grande do Sul. É a primeira vez que a cidade participa do processo de interiorização dos imigrantes oferecendo assistência às famílias.

Canoas vai receber R$ 1,2 milhão em repasses do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) como ajuda financeira para os próximos seis meses.

O dinheiro será usado para estruturação da rede socioassistencial do município para acolhida dos venezuelanos.

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) deixou a capital de Roraima às 8h15 (horário local). No início da tarde, o grupo chega a Porto Alegre e irá para abrigos.

Outro grupo deve embarcar ainda esta semana com o mesmo destino, segundo a Casa Civil da Presidência da República, responsável pela coordenação do programa.

O órgão também confirmou a transferência de mais famílias para Esteio, também na Região Metropolitana de Porto Alegre, até o próximo domingo (16). Esteio receberá R$ 534,4 mil.

Mais de 1,5 mil imigrantes foram transferidos

Desde abril, quando a interiorização começou a ser feita, mais de 1,5 mil imigrantes foram levados a outros estados. As transferências são voluntárias.

Primeiro, as cidades manifestam ter condições de receber os venezuelanos, geralmente com espaços oferecidos por organizações sociais e igrejas, e autoridades do governo federal e organismos internacionais como a Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para Refugiados (Acnur) e a Agência da ONU para as Migrações (OIM).

A partir daí, são identificadas as pessoas que têm interesse no projeto e enquadradas nos perfis de cada abrigo.

Todos os venezuelanos que solicitam refúgio e residência recebem vacinas e são submetidos a exame de saúde, além de serem regularizados no Brasil, com documentos como o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e carteira de trabalho.

Ao longo deste mês, o governo espera transportar quase 400 pessoas por semana. Na última semana, 408 venezuelanos foram levados de Roraima para Manaus, Cuiabá, São Paulo e Brasília. 

Fonte: Agência Brasil 

Tópicos:  Imigrantes,   Venezuela,   Crise

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)