25 de setembro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
US$ 300 milhões
03/09/2018 | 06h00
EUA confirmam cancelamento de ajuda financeira ao Paquistão
Confirmação foi feita neste domingo, devido a fracasso do país asiático nas tentativas de enfrentar radicais na região

Os Estados Unidos confirmaram neste domingo (2) o cancelamento da ajuda de US$ 300 milhões ao Paquistão devido ao fracasso do país asiático nas tentativas de enfrentar grupos radicais na região, uma decisão que aumenta a tensão entre os governos. 

O chamado Fundo de Apoio da Coalizão foi suspenso no início deste ano, após o presidente Donald Trump ter dito que os EUA não receberam nada além de "mentiras e enganações" em troca dos US$ 33 bilhões de apoio financeiro ao Paquistão desde 2002. 

Um porta-voz do Pentágono, o tenente-coronel Koné Faulkner, afirmou que o Exército americano gastaria esse dinheiro em outras "prioridades urgentes", embora seja uma medida que necessite da aprovação do Congresso. 

A confirmação deste passo é divulgada dias antes da visita do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, agendada para a quarta-feira em Islamabad. 

Nos últimos meses, os EUA criticaram o governo do Paquistão devido à presença contínua em território paquistanês da rede Haqqani, uma facção dos talibãs afegãos que segundo Washington e Cabul se refugiam no país, além de outros grupos terroristas. 

As relações entre EUA e Paquistão estão enfraquecidas desde janeiro, quando Trump acusou o país de permitir a presença de grupos terroristas que atentam no Afeganistão. 

Fonte: Agência Brasil

 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)