25 de março de 2019 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Investimentos
19-02-2019 | 06h00
Goiás aprova construção de novo estádio com capacidade para 20 mil pessoas
Com previsão para ser concluída em até três anos, a ampliação do estádio está encaminhada e deve começar após o fim do Goianão

*Luiz Felipe Mendes

O torcedor esmeraldino deve estar sorrindo à toa. Dentro de campo, é a única equipe entre os participantes da Série A a manter os 100% de aproveitamento na temporada. Fora dele, está pensando grande. Após aumentar a quantidade de lugares, o Goiás vai modernizar ainda mais o seu estádio, que se chamará Arena da Serrinha. Com verba liberada, o local está previsto para comportar até 20 mil torcedores, e a obra deve ser concluída em 2022.

O Estádio Hailé Pinheiro, popularmente conhecido como Serrinha, foi construído ainda em 1995. Renovado oito anos depois, ele foi interditado para reformas novamente no ano de 2013, durante a incursão da seleção brasileira na preparação para a Copa das Confederações. No ano passado, o Goiás chegou a atuar em alguns jogos no local, mas a diretoria decidiu uma vez mais ampliar as arquibancadas. Agora com mais espaço, um gramado padrão FIFA e vestiários mais modernos, o alviverde passou a mandar todos os seus jogos no local no Campeonato Goiano e na Copa do Brasil de 2019, mas assim que o estadual for concluído, a Serrinha vai passar por mais uma etapa de reformas. Durante a Série A, o Goiás deve sediar suas partidas no Serra Dourada.

Sobre as reformulações que o estádio próprio do Goiás irá passar, elas são muitas. A primeira será o nome, Arena da Serrinha. Na intenção de se alinhar aos grandes clubes do futebol brasileiro – Corinthians, Palmeiras, Grêmio, a maioria está investindo em suas próprias casas - , a diretoria esmeraldina e o Conselho Deliberativo do clube aprovaram a verba e o novo projeto. Além de uma nova ampliação das arquibancadas, que poderão receber 20 mil torcedores, o planejamento inclui a construção de um novo estacionamento para cerca de três mil veículos, restaurantes, camarotes, bares temáticos e áreas destinadas a lazer. As demais fotos do projeto podem ser encontradas nas redes sociais do clube.

A previsão de conclusão é de três anos. Até lá, o Goiás deve mesmo utilizar o Serra Dourada em competições maiores, em razão de um público maior, sobretudo se conseguir se manter de fato na elite nacional. Nos estaduais e campeonatos maiores, a diretoria pode procurar por outras alternativas, como o Estádio Olímpico. Assim que a obra da Arena da Serrinha ficar pronta, o Goiás só deve recorrer ao Serra Dourada quando o jogo exigir mais espaço para o público. Além disso, em caso de uma eventual final internacional, como na ocasião em que alcançou a decisão da Sul-Americana de 2010 contra o Independiente-ARG, é exigência da Conmebol que o clube mande seu duelo em um estádio com mais de 40 mil lugares. 

(62) 3095-8700