25 de março de 2019 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Invicto
18-02-2019 | 06h00
Na Serrinha, Goiás bate o Goiânia e mantém invencibilidade na temporada
Em mais um clássico Go-Go em 2019, esmeraldino mantém os 100% na temporada e supera o Galo por 2 a 1

*Luiz Felipe Mendes

Na abertura da segunda metade da fase inicial do Campeonato Goiano, o Goiás recebeu o Goiânia na Serrinha com uma escalação alternativa, em virtude do jogo válido pela Copa do Brasil na próxima quinta-feira, diante do CRB. Ainda assim, os donos da casa conseguiram aplicar seu futebol. Tiveram trabalho contra um Galo bem armado, mas, mesmo com um jogador a menos durante metade do segundo tempo, ganharam de 2 a 1.

O jogo

A primeira etapa não teve nenhuma bola na rede. Porém, isso não quer dizer que os times não tenham chegado com perigo na área adversária. A primeira chegada aconteceu aos 20 minutos de partida, com o meia Thalles, cria das categorias de base do alviverde. Para fora. Logo em seguida, o atacante Brenner teve sua oportunidade, mas o goleiro Márcio mostrou o porquê de ser tão valorizado no cenário estadual. O Goiânia reagiu dez minutos depois e Du Gaia fez com que Sidão saísse de sua zona de conforto e trabalhasse para evitar o primeiro gol dos visitantes. Thalles voltou a ter sua chance, assim como Marcinho. Entretanto, a melhor chance da metade inicial veio dos pés de Du Gaia, que chutou por cima das traves.

O segundo tempo foi bem mais agitado. Em dois minutos, Márcio já estava defendendo um arremate de Elyeser. A partir dos 12, a porteira foi aberta. O uruguaio Leandro Barcia fez seu primeiro gol com a camisa esmeraldina, marcando o primeiro gol do jogo, de cabeça. Aos 18, Diego Fumaça precisou tentar duas vezes para superar Sidão, empatando a peleja na Serrinha. Quando Ratinho foi expulso seis minutos depois, parecia que a maré estaria virando para o lado do Galo, mas foi o Goiás quem anotou o segundo gol, de pênalti. Giovanny, que tinha entrado há pouco tempo, foi o responsável por bater. Com o 2 a 1, o alviverde manteve os 100% de aproveitamento em jogos oficiais no ano de 2019 e segue na liderança isolada do Goianão, com 21 pontos somados. O Goiânia, por sua vez, caiu para o sexto lugar, com dez pontos, mas ainda na zona de classificação para a segunda fase. O Campeonato Goiano retorna no fim de semana que vem. 

Ficha técnica 

Jogo: Goiás 2x1 Goiânia 

Local: Estádio Hailé Pinheiro (Serrinha), em Goiânia. Árbitro: Breno Souza. Assistentes: Bruno Pires (Fifa) e Márcio Soares. Gols: Leandro Barcia, aos 12’ do 2º tempo. Diego Fumaça, aos 18’ do 2º tempo. Giovanny, aos 33’ do 2º tempo. Expulsão: Ratinho, aos 24’ do 2º tempo. Público: 2.614 presentes e 2.152 pagantes. Renda: R$ 31.205,00. 

Goiás: Sidão; Ratinho, David Duarte, Fábio Sanches e Marcelo Hermes; Gilberto, Elyeser e Thalles (Giovanny); Leandro Barcia, Marcinho (João Afonso) e Brenner (Michael). 

Técnico: Maurício Barbieri. 

Goiânia: Márcio; Yago Rocha, Talis, WevertonFugão e Romarinho; Vitor, Pedro Gabriel (Sávio), Diego Fumaça e Alisson Taddei; Davi Torres (Naruto) e Du Gaia. 

Técnico: Artur Neto. 

Goianésia reage e vence o Atlético em casa 

Na chegada do técnico Rogério Mancini, o Goianésia logo de cara empatou com o Vila Nova em um jogo bastante movimentado e que poderia ter terminado com vitória do Azulão. Uma partida depois, o triunfo veio. Diante do Atlético, no Estádio Valdeir José de Oliveira, a equipe do interior aplicou 3 a 1 com dois de William Kozlowski e um de Rodrigo Alves. O time da capital ainda diminuiu com Jorginho, mas não foi o suficiente.

O duelo não começou nada bem para o Dragão. Em menos de cinco minutos, os donos da casa abriram o placar com Kozlowski. Precisando correr atrás do prejuízo, o rubro-negro foi para cima e pressionou o Goianésia. O resultado disso surgiu ainda no primeiro tempo, quando a força da camisa dez de Jorginho brilhou e o gol de empate veio na forma de um chute bem colocado no canto do goleiro Leandro. Na segunda etapa, os mandantes voltaram melhor e na metade dos últimos 45 minutos sofreram um pênalti. Rodrigo Alves foi para a bola e não perdoou: 2 a 1 para o Azulão. O treinador Wagner Lopes tentou mudar a formação de seus comandados, mas o Goianésia ampliou o marcador, em um golaço de Kozlowski, em tarde iluminada. A partir dali, os campineiros murcharam e a equipe de Rogério Mancini não teve muitas dificuldades para segurar a vitória. Com o resultado, o Goianésia pulou para quinto lugar, com 11 pontos, enquanto o Atlético caiu para terceiro, com 13, sendo ultrapassado pelo Vila Nova.

Outros jogos

Ainda pela sétima rodada do Goianão, a Anapolina voltou a vencer, e justamente no clássico contra o Grêmio Anápolis. Com um 2 a 1, a Rubra saiu da zona de rebaixamento, enquanto seu rival agora está ameaçado de sair da zona de classificação. Em Catalão, o CRAC superou o Novo Horizonte pelo placar mínimo e pulou para a quarta colocação, afundando os adversários na vice-lanterna. Por fim, o Itumbiara ganhou do Iporá por 2 a 0, subiu o elevador para a nona posição, deixando a outra equipe ainda mais atolada na última colocação do campeonato.

Ficha técnica

Jogo: Goianésia 3x1 Atlético

Local: Estádio Valdeir José de Oliveira, em Goianésia. Árbitro: Bruno Rezende. Assistentes: Cristhian Passos e Cleyton Pereira. Gols: William Kozlowski, aos 2’ do 1º tempo. Jorginho, aos 35’ do 1º tempo. Rodrigo Alves, aos 21’ do 2º tempo. William Kozlowski, aos 36’ do 2º tempo. 

Goianésia: Leandro; Bruno Leite, Gustavo Bastos, Márcio Luis e Léo Carvalho; Bruno Henrique, Capixaba (Renato) e Rodriguinho; William Kozlowski, Araújo (Gil) e Bruno Mota (Waldson). 

Técnico: Rogério Mancini. 

Atlético: Kozlinski; Jonathan, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes; Pedro Bambu, Carlos Jatobá (Washington) e Jorginho; Gilsinho, André Luís (Madson) e Mike. 

Técnico: Wagner Lopes. 

(62) 3095-8700