20 de setembro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Campeonato Goiano
25/03/2018 | 18h35
Anapolina vence o Goiás e sai na frente pelas semifinais
Rubra derrota o alviverde por 2 a 1 e jogará pelo empate na quarta-feira, dentro do Serra Dourada, pelas semis do Goianão

Anapolina

*Luiz Felipe Mendes

Jogão no Estádio Jonas Duarte, em Anápolis. Em um duelo agitado, a Anapolina venceu o Goiás por 2 a 1, com gols de Vitor Xavier, Marquinhos e Maranhão, e saiu na frente na busca por uma vaga na final do Goianão. O jogo decisivo será disputado na próxima quarta-feira, às 21h45, no Serra Dourada.

O jogo

O primeiro tempo foi elétrico no Jonas Duarte. Com três minutos de partida, o lateral Marquinhos soltou a bomba, explodindo a trave defendida por Marcelo Rangel. O jogo estava aberto, e as duas equipes conseguiam criar chances. O Goiás respondeu aos seis minutos, em investida de Maranhão, afastada pela zaga da Rubra.

Embora os dois times chegassem com perigo, as melhores chances eram da Anapolina. Aos 22 e aos 24, duas chances dos mandantes, desperdiçadas por Preto e Esquerdinha. Contudo, como o futebol tem o costume de ser imprevisível, aos 32 o zagueiro Felipe Tavares derrubou o centroavante Lucão e o juiz marcou pênalti para o Goiás. O camisa 10, Giovanni, foi para a bola e bateu com confiança, mas parou nas mãos do goleiro Rodrigo Calaça.

Lembra quando mencionei que o futebol é imprevisível? Um minuto depois do pênalti perdido, a Anapolina emendou um contra-ataque, tabelou na área e Vitor Xavier completou para o fundo das redes. 1 a 0 para a Xata. O Goiás foi para cima, mas quando não parava em Rodrigo Calaça, a trave surgia para evitar o gol de Giovanni.

O segundo tempo começou sob um panorama parecido. As duas equipes criavam e finalizavam bem, exigindo boas intervenções dos goleiros. Entretanto, a Anapolina parecia mais tranquila, enquanto o Goiás permanecia pecando no último passe. A posse de bola do alviverde era superior, mas a Anapolina armava muito bem seus contra-ataques.

Em um deles, foi construída a jogada do segundo gol. Vitor Xavier recebeu, avançou, driblou o marcador e chutou, desequilibrado. A bola bateu no braço de David Duarte e o juiz marcou mais um pênalti. Marquinhos foi para a bola e não perdoou: 2 a 0. O gol deu ainda mais confiança para o time da casa, que seguia com as melhores chances. Contudo, o Goiás conseguiu diminuir, com Maranhão recebendo de Léo Sena e tocando na saída do goleiro.

O acontecimento deu um gás no time treinado por Hélio dos Anjos, mas o placar não se alterou. Vantagem da Anapolina em um duelo de 180 minutos. (Luiz Felipe Mendes é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje) (Foto: reprodução / TV Anhanguera)


Ficha técnica

Jogo: Anapolina x Goiás. Local: Estádio Jonas Duarte, às 16 horas, em Anápolis. Árbitro: Eduardo Tomaz. Assistentes: Fabrício Vilarinho (Fifa) e Edson Antônio. 

Anapolina: Rodrigo Calaça; Felipe Tavares, Jonas, Rogério e Marquinhos Caldas; Gilberto Santos, Milton Júnior, Vitor Xavier (Guilherme) e Esquerdinha; Robson (Carlos Henrique) e Preto (Jacó). Técnico: Vilson Taddei. 

Goiás: Marcelo Rangel; Alex Silva, David Duarte, Eduardo Brock e Jefferson; Madison (João Afonso), Léo Sena (Júnior Viçosa) e Giovanni; Carlos Eduardo (Tiago Luís), Maranhão e Lucão. Técnico: Hélio dos Anjos. 

Gols: Vitor Xavier, aos 35’ do 1º tempo. Marquinhos Caldas, aos 20’ do 2º tempo. Maranhão, aos 28’ do 2º tempo. Público e renda: não divulgados.

 
Tópicos:  anapolina,   goiás,   semifinais

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)