13 de dezembro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Disputa
19/01/2018 | 06h00
Vila Nova empata com o Iporá, em casa, na estreia do Campeonato Goiano
Na conclusão da primeira rodada do Goianão, alvirrubro fica no 1 a 1, no Estádio Olímpico

*Luiz Felipe


Na estreia no Campeonato Goiano, Vila Nova e Iporá empataram por 1 a 1, ontem à noite, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia. Apesar de ter mais posse de bola durante praticamente toda a partida, o alvirrubro demonstrou falta de entrosamento. Porém, não faltou disposição e o resultado acabou sendo justo, já que a equipe visitante soube valorizar a marcação.

O atacante Júnior Brandão abriu o placar para o Iporá no primeiro tempo. O lateral Maguinho empatou na etapa final. No próximo domingo, o Vila Nova faz o clássico com o Goiás, no Olímpico, enquanto o Iporá irá receber o Anápolis, no Estádio Ferreirão, em Iporá. 


O jogo

Os primeiros minutos da partida foram de marcação intensa, sobretudo por parte do Iporá. O Vila procurava os espaços na ânsia de chegar ao gol defendido por Cleriston. Aos 11 minutos, a equipe visitante puxou contra-ataque com Elias. O ex-atleticano lançou Júnior Brandão na esquerda, que chutou de pé direito nas mãos do goleiro Gabriel. Apesar de ter mais posse de bola, o alvirrubro encontrava dificuldade para sair da marcação do Iporá.

Chegando ao gol através das jogadas pelos lados, o alvirrubro insistia nos cruzamentos na área, mas sem sucesso. Os atacantes Ramón e Reis encontravam forte resistência na marcação. O Iporá não dava espaço, apesar da insistência da equipe do técnico Hemerson Maria. Aos 28, o primeiro gol. Depois do cruzamento da direita, o goleiro Gabriel saiu errado e Júnior Brandão aproveita falha para abrir o placar no Olímpico – Iporá 1 a 0.

Em desvantagem no placar, o alvirrubro decidiu sair mais em busca do gol. Aos 31, o estreante zagueiro Diego Giaretta desviou cruzamento e a bola passou rente a trave. O Iporá, com o gol, recuou ainda mais e passou a valorizar a posse de bola. Desestrosado, o alvirrubro errava passes e não conseguia armar jogada que resultasse em gol até o término do primeiro tempo.

Na etapa final, Hemerson Maria orientou seu time a avançar ainda mais ao ataque. Satisfeito com o resultado, o Iporá valorizou a marcação no segundo tempo. A partir do 10º minuto, a pressão se intensificou. Mateus Anderson, aos 12, bateu por cima do gol. Dois minutos depois foi a vez de Ramon arriscar cruzado e obrigar Cleriston a fazer a defesa. Aos 17, o empate. Reis bateu falta na barreira. A defesa do Iporá afastou errado e Maguinho empatou – 1 a 1.

O Iporá desperdiçou uma chance incrível, aos 22. Elias cobrou falta e Júnior Brandão, totalmente livre de marcação dentro da pequena área, fez o inacreditável: chutou a bola por cima do gol. A partir daí, o alvirrubro passou a comandar as ações, enquanto o Iporá, cansado, optou por recuar com o objetivo de surpreender o adversário em jogadas de contra-ataque.  


Ficha técnica 

Jogo: Vila Nova 1 x 1 Iporá

Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia. Árbitro: André Luiz Castro. Assistentes: Fabrício Vilarinho (Fifa) e Alexandre Amaral. Gol: Júnior Brandão, aos 28 do 1º tempo; Maguinho, aos 17 do 2º tempo. Renda: não divulgada


Vila Nova: Gabriel; Maguinho, Diego Giaretta, Brunão e Anderson Luís; Geovane, Batata (Fagner), Dudu (Pedro) e Mateus Anderson (Kekê); Ramón e Reis. 

Técnico: Hemerson Maria. 

Iporá: Cleriston; André Krobel, Helder, Diego e Danilo Ribeiro; Júnior Capixaba, Rodrigo Aguiar (Rodrigo Alves), Adrian, Bosco (Flávio Menezes) e Elias; Júnior Brandão. Técnico: Everton Goiano.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)