24 de setembro de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
#ForçaChape
29/11/2017 | 16h30
A cicatriz da saudade permanece
Acidente que abalou o mundo do futebol completa um ano. Data é marcada por homenagens

Aline Carlêto *


Um dia estranho. Em alguns pontos chovia, em outros o sol brilhava sem alegria. Esta é a descrição do dia 29 de novembro de 2016. O Brasil acordou com a notícia da queda do avião da empresa LaMia, na Colômbia. A aeronave levava convidados e delegação de um time de futebol brasileiro, a Associação Chapecoense de Futebol. Quem dera fosse só um sonho ruim. Mas não foi, 365 dias se passaram.

O país do futebol ainda sente o luto daquela data. Eram 77 pessoas dentro do avião, 71 perderam suas vidas - eram pais, filhos, esposos, ídolos, campeões - e seis a ganharam novamente. Impossível falar dos jogadores Alan Ruschel, Neto e Jakson Follmann, do jornalista Rafael Henzel e dos tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumiri sem lembrar o milagre.

Hoje, data em que o desastre completa um ano, o ato de solidariedade se destacou em meio à corrupção política e aos problemas estruturais e financeiros da sociedade. Imagens com o símbolo da Chapecoense rodeada por 71 estrelas invadiram as redes sociais. As homenagens partem de todo canto. Isso representa um mundo que não esqueceu a dor, mas está aprendendo a conviver com ela.

Ainda dói. Momentos frescos na mente fazem a lágrima brotar dos olhos e a pele se arrepiar. Uma semana antes do acidente, a defesa do goleiro Danilo, nos últimos minutos da partida contra o San Lorenzo, levou a equipe para o final de uma competição continental e fez o Brasil vibrar pelo modesto time catarinense. Uma semana mais tarde, foi a vez da mãe do jogador, Ilaides Padilha, emocionar o povo ao demonstrar tanta força diante das câmeras da Sportv, diante de um país arrasado e sem chão.

Em 44 anos de existência, a Associação Chapecoense de Futebol conseguiu fazer o improvável no mundo esportivo: unir todas as torcidas. Foi desta forma que ela mostrou para todos que o futebol não é, nunca foi, apenas um esporte.  

* Aline Carlêto é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje

Foto: Reprodução 


Homenagem às vítimas da tragédia do vôo LaMia 2933:


1. Danilo (goleiro)
2. Gimenez (lateral)
3. Bruno Rangel (atacante)
4. Marcelo (zagueiro)
5. Lucas Gomes (atacante)
6. Sergio Manoel (meio-campista)
7. Filipe Machado (zagueiro)
8. Matheus Biteco (meio-campista)
9. Cleber Santana (meio-campista)
10. William Thiego (zagueiro)
11. Tiaguinho (meio-campista)
12. Josimar (meio-campista)
13. Dener Assunção (lateral)
14. Gil (meio-campista)
15. Ananias (atacante)
16. Kempes (atacante)
17. Arthur Maia (meio-campista)
18. Mateus Caramelo (lateral)
19. Aílton Canela (atacante)
20. Caio Júnior (técnico)
21. Eduardo de Castro Filho, o Duca (auxiliar técnico)
22. Luiz Grohs, o Pipe (analista de desempenho)
23. Anderson Paixão (preparador físico)
24. Anderson Martins, o Boião (preparador de goleiros)
25. Dr. Marcio Koury (médico)
26. Rafael Gobbato (fisioterapeuta)
27. Cocada (roupeiro)
28. Sergio de Jesus, o Serginho (massagista)
29. Adriano Wulff Bitencourt (segurança)
30. Cleberson Silva (assessor de imprensa)
31. Mauro Stumpf, o Maurinho (vice-presidente de futebol)
32. Eduardo Preuss, o Cadu Gaúcho (diretor)
33. Chinho di Domenico (supervisor)
34. Sandro Pallaoro (presidente)
35. Luiz Cezar Martins Cunha, o Cezinha (fisiologista)
36. Gilberto Pace Thomas, o Giba (assessor de imprensa)
37. Nilson Folle Júnior (diretor financeiro)
38. Decio Burtet Filho (diretor administrativo)
39. Edir de Marco (diretor)
40. Ricardo Porto (diretor)
41. Mauro dal Bello (diretor)
42. Jandir Bordignon (diretor)
43. Dávi Barela Dávi (empresário)
44. Delfim Peixoto Filho (vice-presidente da CBF e presidente da Federação Catarinense)
45. Victorino Chermont (Fox Sports)
46. Rodrigo Santana Gonçalves (Fox Sports)
47. Deva Pascovich (Fox Sports)
48. Lilacio Júnior (Fox Sports)
49. Paulo Julio Clement (Fox Sports)
50. Mario Sergio Pontes de Paiva (Fox Sports e ex-jogador)
51. Guilherme Marques (Globo)
52. Ari de Araújo Júnior (Globo)
53. Guilherme Laars (Globo)
54. Giovane Klein (RBS)
55. Bruno Mauro da Silva (RBS)
56. Djalma Araújo Neto (RBS)
57. André Podiacki (Diário Catarinense)
58. Laion Espindula (Globo Esporte)
59. Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)
60. Fernando Schardong (Rádio Chapecó)
61. Edson Ebeliny (Rádio Super Condá)
62. Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
63. Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)
64. Jacir Biavatti (RIC TV e Vang FM)
65. Miguel Quiroga (piloto)
66. Ovar Goytia (tripulante)
67. Sisy Arias (tripulante)
68. Alex Quispe (tripulante)
69. Gustavo Encina (tripulante)
70. Romel Vacaflores (assistente de voo)
71. Angel Lugo (tripulante)

Tópicos:  Chapecoense,   Futebol,   Esporte

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)