23 de maio de 2019 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
LUTO
18-04-2019 | 06h00
“Intransigente e exigente consigo mesmo, um cara sincero que procurava fazer o melhor”
Marcos Fayad, que lutava contra um câncer, faleceu ontem

SABRINA MOURA*

Teatrólogo, ator, diretor, produtor cultural e um dos fundadores do Centro Cultural Martim Cererê, Marcos Fayad veio a óbito na manhã desta quarta-feira (17), no Hospital Santa Helena, em Goiânia, onde estava internado, havia 15 dias, na luta contra um câncer.

O maestro Eliseu Ferreira, que durante os anos de 2014 a 2017 foi diretor do Teatro Escola Basileu França e atualmente está à frente da Orquestra Sinfônica de Goiânia, lamenta por Marcos Fayad ter deixado uma lacuna muito grande na arte em Goiás: “Ele foi um nome que representou muito a nossa cultura. Deixou um grande legado como diretor, ator, apresentador e agitador cultural. Eu sou músico, e ele também sempre foi ligado à música; nos seus espetáculos, as canções tinham um lugar especial”.

Eliseu relembra um dos espetáculos dirigidos por Fayad que fizeram mais sucesso: Puro Brasileiro, destaque no Brasil e Portugal, e que tinha a música como o fio condutor. “Eu acho que Goiás perde muito com a falta dele. Ele deixou um legado de seriedade e foco no trabalho. Um artista que às vezes era intransigente e exigente consigo mesmo, às vezes dava um problema com um e outro, justamente por ser um cara muito sincero e procurava fazer o melhor. Lamentamos muito sua morte, e Goiás deve muito a ele”, finaliza o maestro.

O coordenador do Núcleo de Teatro do Gustav Ritter, Edson Fernandes, também expressa seu sentimento pela morte do colega. “A cultura do Estado de Goiás está em luto, nesse momento, com a morte do nosso dramaturgo, ator, diretor e professor Marcos Fayad. É um legado da nossa cultura, um talento, sendo uma perda irreparável para todos nós. Ele movimentou o meio cultural goiano – e internacional – levando o nome de Goiás para o mundo, e transformou a nossa cultura. O teatro goiano está em luto!”.

Martim Cererê

Pela sua dedicação e intensa atividade, Marcos Fayad deixa um enorme legado para a cultura goiana, como o Centro Cultural Martim Cererê, um dos mais expressivos espaços culturais do Estado.

O local é o espaço da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), onde a atividade artística nas áreas de música, dança, vídeo, cinema e teatro flui com força. Seus principais objetivos são a formação de atores e o fomento à produção teatral, com ênfase para a criatividade e a competência nessa área das artes em Goiás. Em seu interior, são realizadas oficinas de arte teatral, cenografia, iluminação e expressão corporal. 

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação 

da editora Flávia Popov

 

(62) 3095-8700