26 de maio de 2019 - domingo

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
TEATRO
16-02-2019 | 06h00
Projeto 'Mais tempo em Cartaz' tem início neste fim de semana no Lyceu
No sábado, às 20h, sobe ao palco o espetáculo 'Tudo ‘S’erto'. Já no domingo, às 18h, o mesmo grupo apresenta 'Espetáculo Fantástica Máquina Humana'

SABRINA MOURA*

O público goianiense pode conferir a partir deste sábado (16) e domingo (17), atividades culturais todos os fins de semana, no Espaço Sonhus pelo projeto 'Mais Tempo em Cartaz'. No sábado, às 20h, sobe ao palco o espetáculo 'Tudo ‘S’erto'. Já no domingo, às 18h, o mesmo grupo apresenta 'Espetáculo Fantástica Máquina Humana'.

Segundo o membro do grupo Sonhus Pablo Angelino, o projeto que está em sua segunda edição, surgiu como uma proposta para uma realidade onde é difícil para os grupos se manterem em cartaz com seus espetáculos. “Uma vez que é geralmente muito oneroso para as companhias realizarem temporadas com seus repertórios, são muitos profissionais envolvidos, além de aluguel de teatro”, explica ele.

Angelino explica que no projeto estão espetáculos que são artesanais no sentido efêmero da palavra. “Não se tratam de grandes shows midiáticos com apelos populares, este tipo de trabalho tem uma visibilidade menor, a população demora a saber que um espetáculo será apresentado, na maioria das vezes só fica sabendo quando já passou. Para ele esse é um ciclo vicioso, onde ouvem sempre pessoas repetindo: “Nossa, eu só fiquei sabendo deste espetáculo quando já tinha passado. Quando terá de novo?”. “Então permanecer com o trabalho em cartaz pode ajudar na formação de plateias”, afirma Pablo.

Projeto

O projeto “Mais Tempo em Cartaz” tem financiamento da Lei Goyazes e tem como objetivo dinamizar o cenário cultural de Goiânia, democratizando o acesso a espetáculo de qualidade. De um lado, oferece oportunidade aos artistas locais de estarem em cartaz com custos reduzidos. 

Pablo Angelino indica também as dificuldades enfrentadas pelos grupos da cidade. “Estar em cartaz custa muito. Há aluguel de teatro, de equipamentos, custos com técnico, fotografia, filmagem, cachê. A bilheteria nem sempre arca com tudo. Assim é importante haver a união dos artistas para a realização de projetos que apostem em ações com esse viés. Isso é de extrema importância para se manter uma política de manutenção de espetáculos dos grupos e artistas da cidade. Vamos possibilitar um acesso mais fácil da população aos trabalhos artísticos produzidos por grupos goianos”, comenta.

Por outro lado, o projeto também é uma oportunidade de oferecer ao público espetáculos de qualidade, numa região de fácil acesso, gastando quase nada e ainda ajudando crianças carentes, já que todos os espetáculos terão como entrada 1kg de alimento.

Esses alimentos arrecadados serão doados para a creche Jesus é Humildade. Pablo relembra que os grupos que participarão do projeto têm carreira consolidada em Goiás, nacionalmente e até internacionalmente, como é o caso da Cia Oops e do Sonhus, que estreou recentemente o primeiro espetáculo totalmente produzido no exterior em Seattle, nos EUA.

Por fim, o projeto dá vida Espaço Sonhus, que há seis anos foi ocupado pelo grupo Sonhus. Trata-se de um centro cultural alternativo, que possui um teatro de bolso com extensa programação que já recebeu artistas locais, nacionais e internacionais. Possui também um café, estúdio, sala de ensaios e um cinema de bolso para realização de outras atividades desde treinamentos e cursos a saraus, mostras de cinema e seminários todos com temática artística e cultural.

A primeira etapa deste projeto apresenta quatro espetáculos diferentes do Grupo Sonhus entre fevereiro e março. Para segunda etapa, que deve acontecer até junho, estão previstas apresentações dos grupos Das Los, de dança contemporânea, Pleluno e Cia Oops, de teatro, Passarinhos do Cerrado, de música regional e Circo Lahetô.

Espetáculos

Ao todo serão onze espetáculos apresentados. “O perfil dos grupos que se apresentarão segue o padrão de grupos de repertório. Grupos que tentam manter seus trabalhos circulando, criando possibilidades alternativas de se manterem em cartaz”, revela Pablo.

No espetáculo “Tudo “S”erto” a simpática secretária Brida chefa para mais um dia de trabalho. Sempre organizada, zelosa, limpinha, bem vestida, delicada, e... ops! Um problema! Seu dia perfeito acaba se tornando uma avalanche de confusões surreais. Tudo Serto é um espetáculo para toda a família, em que a atriz Jô de Oliveira, através da linguagem gestual, do clown e da pantomima, nos convida a deliciar momentos únicos e divertidos de pura obsessão. Uma “experiência” limpa e hiperorganizada em risadas.

Já no espetáculo “Fantástica Máquina Humana”, três crianças contam e sonham a história do primeiro voo sobre o oceano trilhado por Charles Lindeberg que cruzou o oceano atlântico em um avião monomotor. Jutas, elas revivem essa grande aventura no céu, desfiando vilões, passando por grandes perigos e apesar de tudo não deixam de lutar e acreditam que o sonho é possível. Nessa façanha, também descobrem a fantástica história de Amélia Earhart, a primeira mulher do mundo a voar sozinha sobre o Atlântico. Baseado no texto “O vôo sobre o oceano” de Bertold Brecht, a ação desenvolve em um espaço atemporal, lúdico, de magia e sonhos.

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação da editora Flávia Popov

SERVIÇO

Projeto 'Mais Tempo em Cartaz' 

Quando: até 31 de março

Onde: Espaço Sonhus, anexo ao Lyceu (Rua 21, esquina com Rua 18, Centro - Goiânia)

Entrada: 1 kg de alimento não perecível

Programação: teatroritual.com/mais-tempo-em-cartaz/

 

(62) 3095-8700