23 de maio de 2019 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Santa Catarina
18-04-2019 | 17h10
Homem dado como desaparecido na tragédia de Brumadinho entra em contato com a família
O jovem de 23 anos saiu da cidade mineira 1 hora antes do rompimento da barragem

Da Redação

O catarinense Evandro Schwirkowsky, 23 anos, entrou em contato com a família em Corupá, norte de Santa Catarina, na última terça-feira (16), quase três meses após a tragédia em Brumadinho, ocorrida no dia 30 de janeiro deste ano. O jovem chegou a ser dado como desaparecido, mas conta que desde então está em Salvador.

Logo após o rompimento da barragem, o namorado de Evandro, Edemilson de Jesus Silva, acionou as equipes de resgate, informando que o namorado teria ido a Brumadinho em busca de emprego. O Instituto Geral de Perícias (IGP), que ajudou na identificação dos corpos, chegou a fazer a coleta de material genético do pai de Evandro para comparação genética das vítimas.

Em entrevista à uma tv local de Santa Catarina, Evandro disse que estava, de fato, em Brumadinho, mas saiu da cidade uma hora antes do rompimento da barragem “pela graça do nosso Deus, saí uma hora antes do ocorrido”, contou o rapaz em um vídeo. Ele ainda diz ter voltado pra Salvador, onde ficou vagando pelas ruas, pois não queria voltar para casa e prejudicar o companheiro Edemilson, com medo que a família de Corupá os encontrasse.

Evandro e o companheiro Edemilson

“Eu peço perdão a todos, peço perdão ao Meu Deus, peço perdão ao meu companheiro, que foi a pessoa que mais sofreu. Fiz tudo isso porque meu pai não aceitava o fato de eu ser gay e ser casado com um homem”, disse, ainda, Evandro no vídeo.

O namorado Edemilson, afirma que os dois tinham se mudado para Salvador no começo de 2019, e na sequência Evandro afirmou ter ido a Brumadinho. "Ele está chorando muito. Ele vai se recompor e vai explicar", explica o companheiro.

 *Com informações da NSC TV

(62) 3095-8700