17 de dezembro de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Falsificação
17/08/2018 | 13h15
Idoso é preso ao usar documento falso para aplicar golpe em banco
Os funcionários do local avisaram o titular da conta sobre o cheque que negou ter realizado a emissão do pagamento

Por meio das impressões digitais do idoso, foram encontrados registros civis em nomes de José de Oliveira da Silva, Alberto Ferraz de Souza, Arnaldo Oliveira da Silva Neto e Luiz Alves da Silva (Foto: Reprodução)

Da Redação

Um idoso foi preso, na Central Geral de Flagrantes, em Goiânia, após tentar aplicar um golpe em uma agência do Banco do Brasil, nesta quinta-feira (16). O homem teria tentado descontar um cheque no valor de R$28 mil apresentando uma identidade falsa. Quatro registros civis foram localizados por meio da digital do idoso.

Os funcionários do banco avisaram ao titular da conta sobre o cheque, que negou ter realizado a emissão do pagamento. A Polícia Militar foi acionada e os documentos passaram por uma análise que comprovou a falsificação. O idoso se identificou como José de Oliveira da Silva. Ele havia apresentado um documento de identidade em nome de Paulo Parrego. 

Por meio das impressões digitais do idoso, foram encontrados outros registros civis em nomes de José de Oliveira da Silva, Alberto Ferraz de Souza, Arnaldo Oliveira da Silva Neto e Luiz Alves da Silva. O homem já tinha passagem pela polícia por estelionato e falsificação de documentos públicos. 

O Instituto de Identificação Civil alerta que a digitalização do processo de registro civil quer tornar inviável que uma pessoa solicite o documento de identidade com dados pertencem a certidões “frias”, evitando que crimes semelhantes se repitam.

 

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)