26 de setembro de 2018 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Coluna
Xadrez
Rubens Salomão
Rubens Salomão
09/03/2018 | 06h00
Enel Goiás garante transparência e desconsidera comissão
O presidente Rochinha avaliou: “recebo com surpresa. Não vejo a menor necessidade e transparência é um ponto fundamental pra gente

O presidente da Enel Distribuição em Goiás, Abel Rochinha, avaliou em resposta à Xadrez as cobranças feitas aqui ontem por deputados estaduais do PSDB e a possibilidade de criação de uma comissão especial na Assembleia Legislativa para acompanhar a realização de investimentos. “Pode ser a comissão ou mesmo um acompanhamento da Casa por ato administrativo para tomarmos providência e sermos recebidos pela direção da empresa. Até esse recebimento lá agora é diferente, depois da privatização”, afirma o deputado Talles Barreto (PSDB). O presidente Rochinha avaliou: “recebo com surpresa. Não vejo a menor necessidade e transparência é um ponto fundamental pra gente. Não temos nenhum problema que os deputados venham conversar conosco e não há grandes questões”, afirma. O presidente avisa aos parlamentares, da base e da oposição, que a empresa tem “gente qualificada” para fazer o atendimento e prestar informações, como já é realizado com prefeitos pelo interior.

Contra!

O Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Goiás (FOCCO-GO) manifesta preocupação com a potencial indicação, para o cargo vitalício de Conselheiro do TCM do secretário estadual Sérgio Cardoso, que é cunhado do governador Marconi.

Motivo

Segundo nota do Fórum, “os tribunais de contas exercem papel de grande relevância e este tão nobre cargo deve estar totalmente preservado de suspeições, nesse caso por eventual prática de nepotismo”.

CPI deve aprovar relatório

A votação do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Goiás Turismo foi adiada para a próxima quarta-feira (14), mas, apesar da demora, a perspectiva de votação recebeu indicativos mais concretos. Com dois deputados da oposição – Humberto Aidar (PT) e Lívio Luciano (MDB), e dois da base, Marquinhos Palmerston (PSDB) e Diego Sorgatto (PSB), restava ao presidente, Cláudio Meirelles (PR), definir como votaria o documento final, que pede o indiciamento de empresários e do presidente da Goiás Turismo, Leandro Garcia, por superfaturamento em contratos para shows no estado. “Este relatório foi feito com base nos dados técnicos do TCE e está muito bem embasado. Dificilmente haveria um voto contraditório. Se houver empate, eu voto pelo relatório”, garante. Cláudio ainda considera incluir responsabilização ao governador Marconi Perillo pelos contratos. “Esse é um princípio da legislação: quem indicou o responsável direto pelo superfaturamento também tem culpa. Eu continuo na base e continuo marconista. A Justiça é quem decide”, diz.


CURTAS

Solidário – Cerca de 4 mil adolescentes doarão até amanhã alimentos a pacientes e familiares nas portas de 75 unidades de saúde e hospitais de Goiás. Realização da igreja Fonte da Vida.

Dupla dinâmica – Relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin mandou descer para a primeira instância denúncia do MPF por organização criminosa contra Lula e Dilma.

Leitura – O Aparecida Shopping recebe até o dia 25 a Feira do Livro. São mais de 20 mil exemplares com valores a partir de R$ 5, com entrada é gratuita. 

Proximidade

A relação entre Daniel Vilela (MDB) e o PP sela acordo para que o goiano assuma a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. Serve para cumprir interesses do governo Temer, mas também dá visibilidade em ano eleitoral.

Números

PR e PSDB também se organizaram em busca da CCJ, com 201 deputados. O nome ser o de Milton Monti (PR-SP). Contra isto, MDB e PP organizaram bloco próprio com outras nove legendas e asseguraram o comando.

CEI nacional

Depois de receber representante do Ministério da Saúde, membros da Comissão Especial de Inquérito na Câmara de Goiânia querem audiência com o ministro, Ricardo Barros, para cobrar explicações sobre a situação das ambulâncias na Capital.

Estrutura

O pedido para reunião com o ministro é do vereador Elias Vaz (PSB). A maior parte da frota de ambulâncias de Goiânia é de 2010 e o SAMU exige recursos do Estado (25%), Município (25%) e governo federal (50%) para a manutenção.

Agenda repetida

A secretária Municipal de Saúde, Fátima Mrué, será ouvida hoje por vereadores que compõem a CEI da Câmara de Vereadores, que investiga supostas irregularidades do sistema de saúde de Goiânia.

Pauta

A Casa marcou a reunião para às 8h30, na Sala das Comissões. Esta é a quarta vez que a secretária é convocada pela CEI da Saúde para prestar esclarecimentos sobre o funcionamento da rede municipal.

  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)
Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/maislidas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 167 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/blogs.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 202 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/colunas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 208